Projetos Cursos e Eventos Pesquisas e Publicações Redes e Parcerias

Canal de Videos


Campanhas

 

 

Redes Sociais

Acompanhe-nos no Facebook:

 

facebook Perfil Institucional

 

facebook Taramandahy - Fase II

 

PROJETO DESENVOLVIMENTO ECOTURÍSTICO DE MAQUINÉ

Objetivo:
- Conservar a Mata Atlântica do município de Maquiné por meio do Ecoturismo

 

Parceiros:
- Prefeitura Municipal de Maquiné
- Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS
- Conselho Municipal de Turismo - COMTUR
- Secretaria do Meio Ambiente do Estado RS - Reserva Biológica da Serra Geral
- Sindicato dos Trabalhadores Rurais
- Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul-PUCRS
- Cooperativa de Formação e Desenvolvimento do Produto Turístico Ltda - COODESTUR

 

Resumo:
O município de Maquiné-RS, situado dentro da Reserva da Biosfera da Mata Atlântica, abrange áreas conservadas da Planície Costeira, Serra Geral e Planalto das Araucárias. Encontram-se em seu território a Terra Indígena Barra do Ouro M'byá Guarani, a comunidade quilombola Morro Alto, a Reserva Biológica da Serra Geral e parte da APA Rota do Sol. O município situa-se próximo a outras Unidades de Conservação, integrando o principal corredor ecológico da Mata Atlântica stricto sensu do RS. Por outro lado, a maioria da população é de agricultores e, dentro desse quadro, ocorrem sérios conflitos entre a comunidade local e os órgãos de proteção ambiental. Além disso, a beleza do município tem trazido, ano após ano, um aumento do turismo, de forma desordenada e sem respeito pela comunidade local nem pelas áreas naturais, o que se reflete em impactos ambientais, como o acúmulo de resíduos próximo às cascatas e trilhas.

 

A ANAMA, preocupada com essa situação conflitante para o ser humano quanto ao ambiente natural da região, executou este projeto acreditando na importância e necessidade de seu desenvolvimento para a conservação da Mata Atlântica local. O ecoturismo é um meio tanto de melhorar a qualidade de vida dos moradores locais (renda, informação, cuidados ecológicos) como de conservar o ambiente que os visitantes buscam, isto é, um lugar preservado, onde se avista uma floresta densa com todos seus estratos e dossel, cascatas de águas límpidas, uma certa dose de aventura em trilhas no meio da mata e também uma boa conversa com os moradores locais, ouvindo os “causos” da região e degustando sua comida e bebida. Assim, o projeto teve por objetivo desenvolver o ecoturismo com base na comunidade e na ecologia, contribuir para a conservação da Mata Atlântica e construir um referencial de qualificação das práticas ambientais para o litoral Norte do RS.

 

O produto de maior destaque do projeto foi sem dúvida a construção ecológica do Centro de Informações Ecoturísticas e Ambientais, tanto pelo seu ineditismo quanto pela sua repercussão. Projetado pelo Arquiteto Silvio Santi, do CaSatieRRa, foi bioconstruído com utilização de materiais naturais da região (estrutura de madeira, pedras e paredes de barro- taipa e pau a pique), segundo princípios de eficiência energética (uso de luz natural, baixo consumo de luz artificial, conforto térmico), reutilização e reciclagem de materiais, tratamento biológico dos resíduos (banheiro seco, vermicompostagem), paisagismo produtivo (uso conjunto de plantas medicinais, comestíveis e ornamentais) e designer afim com as etnias locais (européia, indígena e africana). Foi planejado para constituir-se num local de apoio, gerenciamento e controle do turismo, divulgação de informações dos atrativos, dos produtos e da infra-estrutura turística, além de orientação aos visitantes em sua postura durante as visitas. A obra está sendo doada ao Município para integrar o patrimônio público.

 

Fundamental para a concretização deste importante espaço comunitário, foi a parceria com a Prefeitura (Administração 2005-2008), que cedeu área privilegiada em terreno destinado à construção da primeira praça pública, concebida pelos Arquitetos Gabriel Menna Barreto e Rodrigo Allgayer, da Concepção Arquitetura, e que reflete a simplicidade do local e a preocupação com o uso sustentável dos recursos naturais. Porém, ainda há muito a fazer para a efetivação das propostas de desenvolvimento turístico de Maquiné. Com o término do financiamento do projeto e doação do Centro de Informações ao Município, temos o desafio e obrigação de, juntamente com o Poder Público e comunidade local, manter e otimizar os investimentos conquistados. Queremos que esse nosso progresso reflita no progresso da administração municipal e que as dificuldades orçamentárias sejam superadas através da vontade política e captação de recursos para promoção de ações consideradas prioritárias para continuidade do desenvolvimento do turismo consciente e responsável, tais como o fortalecimento do Conselho Municipal de Turismo- COMTUR, capacitação de condutores locais, investimentos em infra- estrutura, manutenção e logística do Centro de Informações.

 

Se você deseja ser um colaborador nessa missão, entre em contato conosco!


 

 

:: CONHEÇA O GUIA DE TURISMO EDITADO PELA ANAMA

 

Ong ANAMA - RS - BRASIL| Todos os direitos reservados
   

Quem Somos

Área de Atuação
Onde Estamos
Equipe de Trabalho
Prêmios e Reconhecimentos

A Mata Atlântica

Localização
Ecossistemas
Relevância
Importância de Maquiné

Galeria de Fotos
Notícias
Contato
Mapa do Site
 

Ong Anama

 

contato@onganama.org.br
         

Criação e desenvolvimento: STA Studio