Projetos Cursos e Eventos Pesquisas e Publicações Redes e Parcerias

Canal de Videos


Campanhas

 

 

Redes Sociais

Acompanhe-nos no Facebook:

 

facebook Perfil Institucional

 

facebook Taramandahy - Fase II

 

05/05/2014

Projeto Taramandahy - FASE II

Seminário “Conversas sobre a Água” lança Projeto Taramandahy – Fase II e debate sobre qualidade da água da Bacia do Tramandaí

Auditório da Escola Rural lotado

O Projeto Taramandahy, realizado pela ANAMA, entrou na segunda fase com patrocínio da Petrobras, através do Programa Petrobras Socioambiental. O lançamento de suas ações ocorreu na abertura do Seminário “Conversas sobre a Água”, cuja principal proposta foi apresentar as informações do monitoramento da qualidade da água da Bacia Hidrográfica do Rio Tramandaí, reunindo em Osório representantes de diferentes entidades envolvidas em pesquisa e monitoramento dos recursos hídricos.

 

Para um público de cerca de 200 ouvintes, o geógrafo Marco Mendonça, diretor do Departamento de Recursos Hídricos da Secretaria Estadual de Meio Ambiente (DRH / SEMA) abriu o seminário, dividindo a mesa com Leda Famer, presidente do Comitê da Bacia do Litoral Médio e com o ecólogo Dilton de Castro, presidente do Comitê da Bacia do Rio Tramandaí e coordenador do Projeto.

 

Dra. Geól. Terezinha Guerra, do PPG Ecologia UFRGS

As conferências reuniram pesquisas sobre o aspecto da qualidade da água na Bacia do Rio Tramandaí. Inicialmente, a geóloga Terezinha Guerra, pesquisadora do Programa de Pós-Graduação em Ecologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), expôs o enquadramento das águas da Bacia e mostrou a estrutura e funcionamento do Sistema Estadual de Recursos Hídricos. Na sequência, Ronaldo Rodrigues Dengo, engenheiro químico chefe do Departamento de Controle da Água da CORSAN, apresentou os resultados da qualidade da água e de abastecimento público, produzidos a partir de análises feitas entre os anos 2008 e 2013.


Fernando Gertum Becker, Doutor em Ecologia pelo Programa de Pós-Graduação da UFRGS, falou sobre a qualidade da água e a comunidade de peixes, ilustrando sua apresentação com imagens e dados do Guia de identificação dos peixes da Bacia do Rio Tramandaí (download disponível aqui), produzido na primeira fase do Projeto Taramandahy.

Coquetel feito com produtos da floresta nativa foi servido aos participantes do Seminário

O segundo painel do encontro foi na parte da tarde e contou com a engenheira química da FEPAM (Fundação Estadual de Proteção Ambiental) Ana Lúcia Mastrascusa Rodrigues, que exibiu o monitoramento da qualidade das águas no Litoral realizado pela Fundação. Após, João Manuel Trindade Silva do DRH / SEMA falou sobre “Prevenção de desastres naturais, monitoramento de áreas de riscos e redes hidrometeorológicas”. Silva apresentou o Programa SMAD – Sistema de Monitoramento e Alerta de Desastres, de gestão de prevenção de desastres no Estado.


Outra conferência do seminário foi “Monitoramento das águas no entorno da Transpetro/Osório” com apresentação do geólogo responsável Daniel Matos. Uma das informações que resultaram das análises realizadas pela subsidiária da Petrobras é de que, em relação aos metais pesados, a água é classe I.

 

Prof. Dr. Alois Schäfer e Prof.Dra. Rosane Lanzer, Universidade de Caxias do Sul

A química Cacinele Rocha apresentou a pesquisa “contribuição das águas subterrâneas para a Bacia Hidrográfica do Rio Tramandaí”, com apoio do CECLIMAR/UFRGS (Centro de Estudos Costeiros, Limnológicos e Marinhos). Seus estudos constataram água doce próxima ao mar e a entrada de água subterrânea nas lagoas. Em seguida, Dilton de Castro chamou a atenção para os níveis mais elevados de metais pesados nas águas da Bacia, dados que resultaram do monitoramento da qualidade da água da Bacia do Rio Tramandaí na fase I do Projeto Taramandahy.


A última conferência apresentou a “Adequação dos parâmetros de qualidade ao enquadramento das águas das lagoas costeiras”, com estudos do Prof. Dr. Alois Schäfer, da Universidade de Caxias do Sul, os quais sugerem um questionamento dos parâmetros absolutos de enquadramento estabelecidos pela Resolução 357/2005 do CONAMA: “A nossa discussão sobre os parâmetros das lagoas costeiras tem que partir da ideia de que os rios e lagos funcionam de forma diferente. Nós temos que procurar uma avaliação regional, relativa, principalmente num país com vários tipos de clima, geologia e condições ecológicas distintas.”

 

Questionamentos do público aos conferencistas

Ao final do encontro, os conferencistas participaram de uma mesa de debates com o público presente, na qual foi reafirmado o compromisso de publicação de um livro reunindo as pesquisas apresentadas. O Seminário “Conversas sobre a Água” ocorreu no dia 9 de abril na Escola Técnica Rural Ildefonso Simões Lopes, e contou com o apoio do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Tramandaí.

 

Exposição fotográfica do livro Paisagens de Maquiné

 

Anaiara Ventura – Assessoria de Imprensa

Jornalista. MTB/RS15155

 

 

 

:: VEJA A GALERIA DE FOTOS DO EVENTO

 

Bookmark and Share


 

 

:: VOLTAR PARA LISTA GERAL DE NOTÍCIAS

 

Ong ANAMA - RS - BRASIL| Todos os direitos reservados
   

Quem Somos

Área de Atuação
Onde Estamos
Equipe de Trabalho
Prêmios e Reconhecimentos

A Mata Atlântica

Localização
Ecossistemas
Relevância
Importância de Maquiné

Galeria de Fotos
Notícias
Contato
Mapa do Site
 

Ong Anama

 

contato@onganama.org.br
         

Criação e desenvolvimento: STA Studio | Hospedado por Median Host