Projetos Cursos e Eventos Pesquisas e Publicações Redes e Parcerias

Canal de Videos


Campanhas

 

 

Redes Sociais

Acompanhe-nos no Facebook:

 

facebook Perfil Institucional

 

facebook Taramandahy - Fase II

 

27/05/2013

Programa Agricultura Familiar e Agroecologia

Cubanos se surpreendem com produção de frutas consorciadas em Maquiné

Uma comitiva de 10 cubanos, incluindo engenheiros agrônomos, médicos veterinários e uma engenheira química esteve por quase dois meses conhecendo instituições gaúchas ligadas à produção, pesquisa e extensão agropecuária. É a parte inicial de um acordo de cooperação agrícola entre os governos do Rio Grande do Sul e de Cuba. A ilha caribenha está empenhada em incrementar sua produção agropecuária para chegar ao autoabastecimento na agricultura, já que ainda precisa importar muitos alimentos. Um dos focos de interesse no intercâmbio são as lavouras de arroz, apresentadas pelo IRGA (Instituto Rio Grandense do Arroz) para os visitantes, pois é o cultivo mais importante em Cuba, até pelo alto consumo do grão por lá.

 

Mas há muitas outras áreas de produção em que se pode estabelecer trocas de informação e conhecimento. Através da SESAMPE – Secretaria de Economia Solidária do RS, em Maquiné os técnicos cubanos puderam ver, no dia 10 de maio, dois projetos desenvolvidos pela ANAMA, em parceria com a Fepagro. O programa de abelhas nativas, que ajuda na recuperação da vegetação às margens do rio Maquiné e proporciona uma alternativa de renda aos agricultores, e o de frutas nativas.

 

Na propriedade dos irmãos Célio e Adão Salvador de Souza visitaram um bananal orgânico consorciado com palmeira juçara. Estes agricultores têm recebido assessoria para o processo de transição agroecológica (abandonando os métodos de produção convencionais baseados no uso de agrotóxicos e adubos sintéticos), e também ganham apoio para a comercialização através do grupo Sabores da Terra, que abastece a alimentação escolar no Litoral Norte, desde 2010. Para a comitiva, a descoberta veio como surpresa: “Em Cuba, todos os bananais são em áreas planas e aqui vimos em morro, o que para nós é muito diferente, assim como também é novo semearem em conjunto com outro cultivo, no manejo com o palmito”, explica Violeta Puldón, Diretora Científica do Instituto Cubano de Pesquisa de Grãos, e coordenadora da delegação. Ela destaca que desta forma há um maior conteúdo de matéria orgânica no solo, desenvolvendo micro-organismos que ajudam na nutrição da terra.

 

Não por acaso as experiências do bananal gaúcho interessam aos cubanos. Segundo Violeta, neste momento encontra-se em desenvolvimento um programa para a semeadura de mais de 100 espécies de frutas em todos os municípios de Cuba, para que no país inteiro haja uma ampla variedade delas.

 

As ações com frutas nativas desenvolvidas pela ANAMA fazem parte do Projeto Agricultura Familiar e Agroecologia: qualidade de vida e geração de renda no Litoral Norte do RS, com patrocínio da Petrobras, através do programa Petrobras Desenvolvimento e Cidadania.

 

VEJA GALERIA DE FOTOS COMPLETA

 

 

Bookmark and Share


 

 

:: VOLTAR PARA LISTA GERAL DE NOTÍCIAS

 

Ong ANAMA - RS - BRASIL| Todos os direitos reservados
   

Quem Somos

Área de Atuação
Onde Estamos
Equipe de Trabalho
Prêmios e Reconhecimentos

A Mata Atlântica

Localização
Ecossistemas
Relevância
Importância de Maquiné

Galeria de Fotos
Notícias
Contato
Mapa do Site
 

Ong Anama

 

contato@onganama.org.br
         

Criação e desenvolvimento: STA Studio | Hospedado por Median Host